domingo, 13 de janeiro de 2008

HINO DO CINQÜENTENÁRIO Autoria: Maria Dalvany Alves de Lima

Quixeré terra de festa
De conduta libertária
Festeja com alegria
Sua independência
Cinqüentenária.

Admirando a cidade
A chapada do Apodi
Altaneira se eleva
Sol a pino a refletir.

Sua gente valorosa
Não esquece a tradição
Povoando suas terras
Promovendo educação.

Celebrando a liberdade
Conquistada com louvor
Caminhemos com firmeza
Agradecendo ao Senhor.

Nosso ideal de progresso
Não turve a nossa visão
Na defesa desta terra
Que nos dá guarida e pão.

Nossas várzeas
Têm mais verde
Nosso chão tem mais valor
Nosso rio tem mais água
Nossa gente mais amor.

Nossa fé e esperança
Nos conduz a parusia
Pela nossa confiança
No coração de Maria

Pelas gerações passadas
Clama nossa juventude
Desenvolvimento urbano
Educação e saúde.

Lagoinha distrito de Quixeré vem lutando por sua emancipação política e criou seu próprio mapa


A mesma Igreja de Lagoinha distrito de Quixeré em sua forma atual - 2008


Igreja de Lagoinha - distrito de Quixeré - 1963


Igreja de Lagoinha - distrito de Quixeré

Com o lançamento da Pedra Fundamental aos 27 de outubro de 1963, iniciou-se a construção da capela de São José em Lagoinha, com benção inaugural em 06 de Janeiro de 1965 pelo Monsenhor Francisco José de Oliveira.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Sr Manoel de Sousa e Sra. Raimunda Moreira

Bodas de Brilhante - Sr Manoel de Sousa e Sra. Raimunda Moreira

Moradores do Sítio Várzea Alegre, o Casal Manoel de Sousa Lima e Raimunda Moreira de Lima, ele com 95 anos e ela com 97, Comemoram neste dia 10 de janeiro de 2008, Bodas de Brilhante pelos 75 anos de união matrimonial. O casal tem 12 filhos, 20 netos e 20bisnetos, e ainda bastante lúcidos vivem na mesma localidade em que foram criados. Em homenagem ao ilustre e querido casal expomos aqui um pouco do histórico de Várzea Alegre.
O primeiro habitante daquelas terras chamava-se Joaquim Silvano. Sua propriedade foi adquirida pelo Sr. Joaquim Rufino da Silva Maia conhecido como Quinco Honorato, que se mudando do Sítio Maracajá próximo à Timbaúba, fixou residência em Várzea Alegre. Assim chamada por ser uma localidade onde predominava muita alegria da moçada que compunha a família deste senhor.
Até hoje familiares do Sr. Quinco Honorato permanecem nessa localidade, sendo o mais conhecido o seu bisneto Sr. Manoel de Sousa Lima, casado com a senhora Raimunda Moreira de Sousa que são os pais de: Laerte, Lairton, Liodete, Maria Luiza, Maria Lucia, José Liodil, José Líbio, José Lailson, Maria Lila, Maria Luzanira e Maria Lenilda.
O Sr. Manoel de Sousa Lima é filho de Francisco Honorato de Lima e Maria Inácia de Jesus. É neto de Francisco Honorato Rodrigues de Lima e de Ana Maria de Jesus. É bisneto de Joaquim Rufino da Silva Maia e Maria Francisca de Jesus, É trineto de João Honorato Moreira de Sousa e Teodora Ferreira da Silva Maia e tetraneto de Manoel Moreira de Sousa e Eulália Maria Maciel. Patronímico: Manoel Moreira de Sousa e Rosa Maria.
Raimunda Moreira de Araújo, esposa de Manoel de Sousa Lima.
Pais – Tenente José Moreira de S. Araújo e Francisca Angélica de Araújo
Avós – José Moreira de Sousa Araújo e Inácia Maria de Jesus.
Bisavós – Reinaldo Francisco de Sousa e Inácia Maria de Jesus
Trisavós – José Fernandes de Sousa e Maria Francisca Maciel.
Tetravós – Manoel Moreira de Sousa e Rosa Maria.
Obs: A Inácia Maria, esposa de José Moreira de S. Araújo, é filha de João Honorato M. de Sousa e Teodora Ferreira da Silva Maia.
Linhagem Materna
Avós – Manoel Joaquim de Araújo e Maria Inácia de Araújo.
Bisavós - Reinaldo Francisco de Sousa e Maria do E. Santo de Jesus
Trisavôs - José Fernandes de Sousa e Maria Francisca Maciel.
Tetravós – Manoel Moreira de Sousa e Rosa Maria.
O segundo morador de Várzea Alegre foi o Sr. José Lopes Sombra esposo de Maria dos Prazeres; que são os bisavós de Luis Lopes Sombra.

sábado, 5 de janeiro de 2008

Atual Igreja do Distrito de Tomé

Capela de Nossa Senhora de Fátima - Tomé, Quixeré - Ceará.

Em cumprimento a uma promessa que fizera a Nossa Senhora de Fátima, intercedendo à Santíssima Virgem pela erradicação da malária, que causara uma epidemia nos anos trintas d0 Século XX, o Padre Francisco José de Oliveira construiu a Capela de Nossa Senhora de Fátima, cuja pedra fundamental foi lançada no dia 07 de Julho de 1940 às 15:00 h.
Os trabalhos de construção foram concluídos no dia 15 de agosto e a Capela foi benta e inaugurada no dia 08 de Setembro de 1940. Nessa mesma data, a imagem da Virgem de Fátima foi conduzida de automóvel por Padre Oliveira até a casa do Sr. Antônio Raimundo e de lá até a capela, levada em procissão por aproximadamente, 2600 pessoas.
Sua promessa consistia em construir um santuário à Nossa Senhora de Fátima e preservá-la como lugar de oração e penitência, no qual as mulheres só poderiam entrar, vestidas com decência e pudor (mangas compridas, e saias cobrindo os joelhos...).
A escolha do local segundo comentou muitas vezes o próprio Monsenhor Oliveira, se deveu a um sonho que tivera, quando certa vez fora dar a Extrema–Unção a um enfermo na serra. Ao voltar passando na casa do Sr. Lino Oliveira, mais conhecida por Lino de Zezé, lhe ofereceram uma rede para um breve descanso. Segundo ele, apenas adormecera e já despertava com a sensação de que ouvira uma voz que dizia: construa o santuário de Fátima aqui. Ele dizia que fora um sonho. Um breve sonho.
Durante 48 anos e 7 meses, Monsenhor cumpriu na íntegra sua promessa, celebrando tradicionalmente aos dias 13 de cada mês, venerando com seus paroquianos a Virgem de Fátima e preservando a Capela, nos moldes que fora construída. Hoje, apesar de se manter firme a fé, o propósito de contínua piedade e a dedicação à Nossa Senhora de Fátima, a referida capela permanece apenas na lembrança dos que bem a conheceram. Pois como se estivesse traçado pelo destino, a mesma sobreviveu somente os anos que também sobreviveu o seu idealizador, arquiteto e zelador maior, Monsenhor Francisco José de Oliveira. Essa Capela foi demolida pelos moradores da Vila de Fátima, 49 anos depois de construída e pouco tempo depois da morte de Monsenhor.
No mesmo lugar construíram em 1990 a nova capela bem maior que a primeira. Haja vista seus vinte e um metros de comprimento com onze metros de largura, Essa nova Capela foi benta e inaugurada em 13 de outubro daquele ano, Pelo Reverendíssimo Dom Pompeu e por Monsenhor Diomedes então, vigário da paróquia. Em 1998 construíram a torre e colocaram o sino que foi doado pelo cidadão Raimundo Xavier de Menezes, pouco antes de seu falecimento. Essa Igreja hoje conta, também, com uma pequena irradiadora que é de grande utilidade para o povo do distrito.

Santuário de Fátima construído em 1940 em Tomé município de Quixeré

Primeira pracinha de Quixeré ficava à direita do pátio da Igreja Matriz

Essa pracinha construída em 1963. A primeira do Município que tinha somente cinco anos de emancipação política.Foi construída na administração do então prefeito José Gonçalves Ferreira Lima, com planta exclusiva do nosso conterrâneo Engenheiro José Hélio Lima Brito e foi totalmnete substituída pela atual praça da matriz em 1999 na administração da prefeita Luzimar Bandeira de Oliveira.

As boas lembranças desta pracinha

Igreja Matriz em 1940 ainda sem a torre

Altar-mor da Igreja Matriz

Essas colunas eram as paredes externas da capelinha a qual hoje é a Igreja Matriz, que reformada e ampliada é hoje uma das maiores do Baixo Jaguaribe.

Altar da Igreja Matriz atualmente

Igreja Matriz de Quixeré

Igreja Matriz de Quixeré

A Paróquia de Quixeré

Um grande passo para o desenvolvimento de Quixeré foi a criação da Paróquia em 29 de Setembro de 1941. Ato eclesiástico enorme repercussão política, econômica e social para o então distrito. A padroeira é a Imaculada Conceição, cuja imagem encima a torre da Igreja Matriz.