sábado, 5 de janeiro de 2008

Capela de Nossa Senhora de Fátima - Tomé, Quixeré - Ceará.

Em cumprimento a uma promessa que fizera a Nossa Senhora de Fátima, intercedendo à Santíssima Virgem pela erradicação da malária, que causara uma epidemia nos anos trintas d0 Século XX, o Padre Francisco José de Oliveira construiu a Capela de Nossa Senhora de Fátima, cuja pedra fundamental foi lançada no dia 07 de Julho de 1940 às 15:00 h.
Os trabalhos de construção foram concluídos no dia 15 de agosto e a Capela foi benta e inaugurada no dia 08 de Setembro de 1940. Nessa mesma data, a imagem da Virgem de Fátima foi conduzida de automóvel por Padre Oliveira até a casa do Sr. Antônio Raimundo e de lá até a capela, levada em procissão por aproximadamente, 2600 pessoas.
Sua promessa consistia em construir um santuário à Nossa Senhora de Fátima e preservá-la como lugar de oração e penitência, no qual as mulheres só poderiam entrar, vestidas com decência e pudor (mangas compridas, e saias cobrindo os joelhos...).
A escolha do local segundo comentou muitas vezes o próprio Monsenhor Oliveira, se deveu a um sonho que tivera, quando certa vez fora dar a Extrema–Unção a um enfermo na serra. Ao voltar passando na casa do Sr. Lino Oliveira, mais conhecida por Lino de Zezé, lhe ofereceram uma rede para um breve descanso. Segundo ele, apenas adormecera e já despertava com a sensação de que ouvira uma voz que dizia: construa o santuário de Fátima aqui. Ele dizia que fora um sonho. Um breve sonho.
Durante 48 anos e 7 meses, Monsenhor cumpriu na íntegra sua promessa, celebrando tradicionalmente aos dias 13 de cada mês, venerando com seus paroquianos a Virgem de Fátima e preservando a Capela, nos moldes que fora construída. Hoje, apesar de se manter firme a fé, o propósito de contínua piedade e a dedicação à Nossa Senhora de Fátima, a referida capela permanece apenas na lembrança dos que bem a conheceram. Pois como se estivesse traçado pelo destino, a mesma sobreviveu somente os anos que também sobreviveu o seu idealizador, arquiteto e zelador maior, Monsenhor Francisco José de Oliveira. Essa Capela foi demolida pelos moradores da Vila de Fátima, 49 anos depois de construída e pouco tempo depois da morte de Monsenhor.
No mesmo lugar construíram em 1990 a nova capela bem maior que a primeira. Haja vista seus vinte e um metros de comprimento com onze metros de largura, Essa nova Capela foi benta e inaugurada em 13 de outubro daquele ano, Pelo Reverendíssimo Dom Pompeu e por Monsenhor Diomedes então, vigário da paróquia. Em 1998 construíram a torre e colocaram o sino que foi doado pelo cidadão Raimundo Xavier de Menezes, pouco antes de seu falecimento. Essa Igreja hoje conta, também, com uma pequena irradiadora que é de grande utilidade para o povo do distrito.

Um comentário:

José Carlos Benigno disse...

Quero parabenizar a professora Dalvani por resgatar a cultura e história de Quixeré através deste Blog. Sou baiano e conheci Quixeré no ano de 1989 através do saudoso Raimundo Xavier de Menezes. Trabalhei com ele na Jacodiesel em Jacobina e não pude deixar de emocionar-me ao lê-lo citado aqui. Adorei conhecer a pacata cidade de Quixeré e o seu acolheder povo. Daí, apesar de ter ficado apenas durante uma semana, guardo ótimas lembranças.
Meu abraço a todo vocês.
José Carlos Benigno