terça-feira, 26 de abril de 2011

Abraço solidário no Rio Velho “Quixeré”

           Há 11 anos o NIT de Quixeré vem se responsabilizando pela mobilização e programação da Semana das Árvores sempre na última Semana de Março, conforme estabelece o Decreto Federal Nº 55.795, de 24 de fevereiro de 1965 que Institui a data comemorativa no território nacional da Festa Anual das Árvores.

         O chamado para a organização e participação é feito às Secretarias Municipais, escolas, Igrejas e demais organizações representativas do Município, sempre pela professora Elvirene Ferreira em parceria com a Vigilância Sanitária, respectivamente NIT/VISA.

        Este ano por ocasião da realização da 11ª semana das Árvores, incluímos uma caminhada até o rio velho, próximo ao centro da cidade de Quixeré, para que os estudantes e a população em geral pudessem observar e conhecer as atuais condições em que este se encontra e inteirar-se dos benefícios que um rio saneado pode proporcionar.

        Essa luta quase solitária pela despoluição do rio velho começou em 2008 quando esta que escreve criou o blog http://salvemosnossorio.blogspot.com e tentou junto às escolas implantar uma campanha para recuperar e preservar esse rio.

        Aproveitando o planejamento para a Semana das árvores nesse Município, propusemos a inclusão do movimento em prol do referido rio, proposta essa, que foi prontamente acolhida pela equipe organizadora cuja ação realizada contou com o total engajamento de todos.

       Essa primeira ação foi de mobilização e sensibilização da Comunidade em relação à situação do rio que quando foi perenizado em 1989, já recebia os esgotos da cidade, inclusive o do hospital e daí até hoje, a situação só tem piorado. A maioria das casas da Rua Manoel Cunha está irregularmente situada bem na beira do rio sem atender o regulamento de Áreas de Proteção Permanente (APP) e do próprio Código de Postura do Município.

      Agora, resgataremos o (CODAQ) Grupo Oiticica de Defensores Ambientais de Quixeré, para torná-lo uma associação cujos membros possam envidar esforços para ações permanentes de curto, médio e longo prazo em prol da recuperação e preservação do rio e das Áreas de Proteção Permanente, bem como a observação e prática das normas estabelecidas na Lei Orgânica do Município de do Código de Posturas Municipais, que apesar de instituídos em 1993, se fossem respeitados, não teríamos tantas coisas irregulares em nosso Município, principalmente na área urbana.

Nenhum comentário: