Pular para o conteúdo principal

Postagens

Educação Quixereense capítulo I tópico II        Enquanto distrito de Russas, Quixeré foi assistido por professoras públicas estaduais em diversas comunidades.        Antes de 1940 foram elas: Maria das Mercês Ferreira dos Santos, Dona Luiza, Marinhinha Carvalho, Zélia Mendonça, Antônia Brito e Araci.
        Após 1940 novas cadeiras estaduais foram criadas sendo lotadas em Quixeré as seguintes professoras: Eridam Moreira, Imelda, Luiza Costa Cunha, Angeluce Sabóia de Castro, Elizabete Sabóia de Castro, Maria Carmelita de Oliveira, Carmem Gonçalves - Água Fria, Maria de Lourdes Bezerra Costa – Boqueirão, Maria Edissa Lima de Oliveira e Maria Ecila Leão Santiago, Rocilda Maria Leitão, Maria Nadir de Oliveira.
          Gerarda da Silva Thé – nomeada em 23 de janeiro de 1951, assumiu suas funções em 27 de fevereiro de 1951 até a data de sua transferência em agosto de 1954.
          Ivete Pires, substituída por Maria Ecila Leão Santiago em agosto de 1957.

         Essas professoras tiveram …
Postagens recentes
Educação Quixereense capítulo I tópico I
Os Primeiros professores.
                 O primeiro professor da região que é hoje o nosso município foi o senhor Felipe José da Costa, conhecido por mestre Felipe Rosa, que nasceu em 1867 e faleceu em 1922, tendo exercido a função de mestre-escola de 1906 a 1921. É pai do mestre Agostinho Felipe José de Sena, comerciante e mestre-escola. E avô do também mestre-escola Raimundo Nonato de Sena, (o popular  Raimundo do Mestre), que entre outras funções foi também Vereador e presidente da Câmara e dileto pai da ex-vereadora Ivone Brito de Sena e do Dr. Temístocles Brito de Sena, autor do primeiro livro histórico sobre Quixeré. Os três aqui elencados foram mestres particulares em épocas diferentes.
Imortalizados por méritos próprios os dois primeiros tem sua memória registrada em dois logradouros da cidade que são: Rua Mestre Felipe e Rua Agostinho Felipe de Sena e o terceiro intitula a principal escola Municipal da cidade de Quixeré – Escola Raimund…
VILA TOMÉ Parte 01  (Cópia autêntica do Livro "No Rasto da História Quixeré em foco") Autoria: Maria Dalvany Alves de Lima O distrito de Tomé fica localizado na Chapada do Apodi e seu povoado sede  encontra-se  geograficamente  dividido  entre  os  municípios    de Quixeré e Limoeiro do Norte. Passou a distrito pela Lei 11.159 de 20 de abril de 1985 e é distrito de Quixeré. Sua área rural está composta pelas seguintes comunidades: Cabeço da Santa Cruz, Cafundó, Cercado do Meio, Carrapicho, Carnaúba, Carnaubinha, Lagoa da Casca, São Francisco, Jucás, Queimada do Tatu, Mato Alto e Cedro e demais pequenas  localidades entre as supracitadas. Por muitos anos a comunidade conviveu com dois nomes, a saber: Fátima e Tomé. A razão para isso é que desde os primeiros moradores, o local era conhecido por Tomé e até tinha uma casa com o nome THOMÉ escrito em alto relevo no reboco da parede frontal da mesma. Em 1940, o Padre Oliveira construiu uma capela consagrada à Virgem de Fátima e mandou …

BRASÃO DE QUIXERÉ

BANDEIRA DE QUIXERÉ

A Bandeira do Município de Quixeré criada pelo Dr. Temístocles Brito de Sena, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo,  f Dr. Temístocles Brito de Sena, Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo oi iniciativa da vereadora Maria Ivone Brito de Sena cujo projeto apresentado foi aprovado pela Câmera Municipal e sancionado pela   Lei Municipal  Nº.  19 de 11 de fevereiro de 1972, pelo prefeito Luis Lopes sombra.
             As cores e símbolos do nosso pavilhão representam as realidades individualizantes de nossa terra. O Verde representa os carnaubais, marco paisagístico da Várzea.  O Brancorepresenta apaz, a pureza a integridade e o algodão, riqueza da chapada do Apodi até o início dos anos 80. O azul símbolo de tendência para o infinito representa nosso céu.              No centro da bandeira está o escudo dividido em três partes: na superior dominando-lhe a metade, tem-se o sol nasce…

Igreja Matriz de Quixeré em setembro de 1991

Quadrilha de bonecos de Quixeré